Fechar Propaganda

Indústrias que impulsionam a economia e promovem desenvolvimento

Nesta nova geração industrial em Goioerê, é possível destacar as novas empresas instaladas nos barracões industriais inaugurados recentemente estando situados no Parque Industrial de Goioerê, entre elas, destaque para a empresa Nipobras.

Atualizado em 21/01/2019 10:07:51

A expansão industrial em Goioerê há anos vem sendo um desafio e bandeiras levantadas por gestores públicos de modo que o setor pudesse progredir e se desenvolver economicamente visando principalmente a oferta de novos empregos.
Mesmo dentro deste contexto, Goioerê conta com grandes empresas, principalmente no setor de cooperativas agrícolas, como a Coamo, C. Valle, Copacol e outras de suma importância econômica, como a Amitec instalada no distrito de Jaracatiá desde 1996 que impulsiona economicamente a comunidade local com a oferta de cerca de 600 empregos indiretos e outros 58 diretos, tornando-se referência nacional em produção de fécula de mandioca, fornecendo seus produtos a 13 estados brasileiros.
Outra importante empresa é a Realme, situada às margens da rodovia BR-272 e fundada em junho de 1986, a empresa constituída dos sonhos de três empreendedores, tendo como seu principal articulador o empresário Antônio Mesquita de Araújo, que visualizando o mercado futuro para o segmento de móveis para escritório, investiu seus recursos financeiros na idealização de um sonho.
Goioerê é o berço da VisãoNet Telecom, terceiro maior provedor de internet do estado do Paraná. Fundada em 1997, foi pioneira na oferta de internet no interior do estado, oferecendo acesso discado quando na época várias cidades como Umuarama, Campo Mourão, Cruzeiro do Oeste entre outras tinham que pagar ligação interurbana para Goioerê.
Nesta nova geração industrial em Goioerê, é possível destacar as novas empresas instaladas nos barracões industriais inaugurados recentemente estando situados no Parque Industrial de Goioerê, entre elas, destaque para a empresa Nipobras.
Fundada em março de 2013, a Nipobras surgiu de uma ideia inovadora que visa reduzir a sobra de material de construção civil, além de agilizar o tempo de serviço, diminuindo riscos de acidente e segurança na estrutura da obra.
Assim surgiu a empresa de propriedade dos sócios Sergio Minoru Hansava (44 anos) e Bruno Shoiti Nagano (28 anos), que oferece a ferragem armada (estruturas de ferro e aço para colunas e vigas).
Nos primeiros quatro anos a empresa contava com 05 funcionários, e neste ano, já no barracão industrial o quadro subiu para 08 funcionários, e que além do crescimento nas vagas de empregos, outro fator positivo foi a renovação de suas máquinas e a compra de um caminhão para entrega do material comercializado.
O empresário com formação em engenharia florestal, Bruno Nagano é nascido em Goioerê, ele relata ainda que tudo partiu de um sonho e de uma ótima ideia, acreditando principalmente no potencial de sua cidade e hoje comemora o sucesso da empresa junto aos seus funcionários, colaboradores, clientes, o sócio e a família.


Você também pode querer ver estas notícias!

COMÉRCIO DE BAIRRO: facilidade para o cliente e lucro para o empreendedor

Ônibus lojistas de Goioerê e região tomba em São Paulo

Comércio de Goioerê: moderno, atrativo e competitivo

Banheiro da ‘Praça do Predião’ será reativado

Fechar (X)